Início > Diversos > O idiota e a moeda / The idiot and the coin

O idiota e a moeda / The idiot and the coin

O texto abaixo, supostamente escrito por Arnaldo Jabor (assim como este post, não encontrei confirmação sobre isso), nos faz refletir um pouco mais sobre a nossa sociedade. Vale a leitura!

###############

# Em Português #

###############

O idiota e a moeda

Conta-se que numa cidade do interior um grupo de pessoas se divertia com o IDIOTA da aldeia. Um pobre coitado, de pouca inteligência, vivia de pequenos biscates e esmolas. Diariamente eles chamavam o idiota ao bar onde se reuniam e ofereciam a ele a escolha entre duas moedas: uma grande de 400 RÉIS e outra menor de 2.000 RÉIS. Ele sempre escolhia a maior e menos valiosa, o que era motivo de risos para todos.

Certo dia, um dos membros do grupo chamou-o e lhe perguntou se ainda não havia percebido que a moeda maior valia menos. – Eu sei, respondeu o tolo. “Ela vale cinco vezes menos, mas no dia que eu escolher a outra, a brincadeira acaba e não vou mais ganhar minha moeda”.

Podem-se tirar várias conclusões dessa pequena narrativa:
A primeira: Quem parece idiota, nem sempre é.
A segunda: Quais eram os verdadeiros idiotas da história?
A terceira: Se você for ganancioso, acaba estragando sua fonte de renda.
Mas a conclusão mais interessante é: A percepção de que podemos estar bem, mesmo quando os outros não têm uma boa opinião a nosso respeito. Portanto, o que importa não é o que pensam de nós, mas sim, quem realmente somos.

O maior prazer de um homem inteligente é bancar o idiota diante de um idiota que banca o inteligente. Preocupe-se mais com sua consciência do que com sua reputação. Porque sua consciência é o que você é, e sua reputação é o que os outros pensam de
você. E o que os outros pensam… é problema deles.

############

# In English #

############

The idiot and the coin

It’s said that, in a countryside town, a group of people made fun of the village idiot. A poor man, with little intelligence, whose life was based on begging and menial jobs. Every day, they called the idiot to a bar where they hung out to offer him a choice between two coins: a big one, worth 400 réis, and a small one, worth 2000 réis. He always chose the bigger one that was worth less, which made everyone laugh at him.

One day, one of the members of the group called him and inquired if he understood that the bigger coin had less value. “I know”, answered the idiot. “It is worth 5 times less than the small one, but the day I choose the other one, the joke will end and I won’t get my coin anymore.”

One can make several conclusions from this story:
First: One who seems like an idiot, isn’t always an idiot.
Second: Who were truly the idiots in the story?
Third: If you are greedy, you end up ruining your income source.

But the most interesting conclusion is: The fact that we can be alright, even when other people don’t have a good opinion about us. Therefore, what matters is not what people think of us, but who we really are.

The biggest pleasure of an intelligent man is to play an idiot in front of an idiot who plays an intelligent man. Worry more about your conscience than your reputation. Because your conscience is what you are, while your reputation is merely what other people think you are. And what other people think of you… is their problem!

Anúncios
Categorias:Diversos
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: